só quero você..

A janela mostra as luzes acesas da sua casa e eu estou aqui pensando se devo.
São muitas diferenças que me mostram o quanto é bom a distância de você, mas a falta que me faz um abraço, um olhar ou até mesmo ver uma foto sua é incomparável a nossa realidade que tenho de enfrentar todos os dias agora. Com o gosto do seu beijo, o tom da sua voz e até aquele seu jeito indiferente de me tratar me cheirando como se fossemos melhores amigos e nada mais.
Observo cada detalhe de você, o jeito como me questiona com aquela sombrancelha franzida e hipócrita, porque você nunca vai me deixar ser melhor do que tu é, a maneira como me pega pela mão e diz que vai me levar em casa sim e eu não posso dizer que "não", mostrando que nada seria melhor pra nós dois e piorando tudo com um tchau sem pretenção alguma. A vontade que me deixa louca, quando vejo você tratando alguma menina BEM. É eu sinto ciúmes até de você, mesmo sabendo que não és meu.
Enfim, minhas borboletas não me deixam em paz, desde quando você me beijou, com aquele jeito confuso, risonho e brigão. Daquela maneira que me fez sair rindo de dentro do carro, e apavorada com a situação. Desde quando você se foi, minhas borboletas insistem em habitar um lugar que já não é mais delas, porque sua indiferença se tornou tão perspicaz, que eu nem sei mais quando vou te ver com os mesmos olhos de antes, quando vou sentir tudo de novo e até mesmo quando vou ter aquela sensação maravilhosa, que acabou com a nossa vontade de 365 dias de desejo, escolhas e de momentos perdidos. Eu ainda espero que seja você meu princípe encantado, que mora perto de mim, aparece sempre num carro branco e sempre me diz "Boa noite meu amor!". Mas na minha confusão, eu quero que mude tudo isso, venha a pé mesmo as 4h da manhã, com uma barra de chocolate e diga "Desce e vamos ver um filme lá em casa vizinha!"

2 comentários:

  1. Muito lindo esse texto!Mexe com nossos pensamentos!Amei...bjos

    ResponderExcluir